domingo, 2 de setembro de 2007

Obesidade é maior risco à saúde na União Européia


A obesidade é a maior ameaça à saúde na União Européia, disse na sexta-feira a autoridade de saúde do bloco, Markos Kyprianou, numa entrevista à Reuters. Números da Comissão Européia mostram que até 27 por cento dos homens europeus e 38 por cento das mulheres são obesos. A prevalência da obesidade mais que triplicou em muitos países europeus desde a década de 1980, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). "A obesidade é a maior ameaça à saúde que a UE enfrenta no século 21. É uma pandemia que vai continuar afetando nossa economia se os países-membros não tomarem providências já," disse o comissário de saúde da UE. As doenças relacionadas à obesidade respondem, segundo estimativas, por até 7 por cento dos custos de saúde no bloco, que possui 27 países. "As crianças obesas de hoje são os adultos obesos de amanhã, o que será um fardo enorme sobre os serviços de saúde de nossos países e vai prejudicar a competitividade de nossa indústria, já que as pessoas não vão poder trabalhar direito, e haverá o custo dos dias sem trabalho", disse Kyprianou. A Comissão Européia e a Uefa, entidade que comanda o futebol na Europa, anunciaram na quinta-feira uma campanha publicitária que visa incentivar as pessoas, principalmente crianças, a fazer exercício. A campanha será transmitida durante os jogos da Copa dos Campeões. A UE estima que 3 milhões de crianças européias sejam obesas, e que 85 mil mais fiquem obesas por ano.
(Fonte: http://cienciaesaude.uol.com.br/ultnot/reuters/2007/08/31/ult4296u373.jhtm)

Nenhum comentário: