quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Clorofila

De vez em quando surgem uns modismos, e normalmente estes modismos não dão em nada. Com relação á Clorofila é o caso. Mas antes de falar sobre ela, queria esclarecer que não sou o dono da verdade, mas busquei informações para deixar clara minha opinião sobre.

A clorofila confere a cor verde às plantas. É encontrada nas membranas dos tilacóides dos cloroplastos (esferas de cor verde). Clorofila é a designação de um grupo de pigmentos fotossintéticos presente nos cloroplastos das plantas (em sentido geral, incluindo também as algas, cianofíceas e diversos protistas anteriormente considerados "algas" ou "plantas", como as algas vermelhas ou castanhas).

A intensa cor verde da clorofila se deve a suas fortes absorções das regiões azuis e vermelhas do espectro eletromagnético, e por causa destas absorções a luz que ela reflete e transmite parece verde. Ela é capaz de canalizar a energia da luz solar em energia química através do processo de fotossíntese. Neste processo a energia absorvida pela clorofila transforma dióxido de carbono e água em carboidratos e oxigênio.

Vasculhando algumas edições antigas de VEJA (desculpem aos que não gostam desta revista), achei uma reportagem, que foi a razão inicial de falar no assunto. Tudo bem que é uma revista para leigos e uma edição antiga (10 abril 2002 – ano 35/n°14), mas há nela uma opinião no mínimo relevante.

A professora Ursula Lanfer Marquez, da faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo diz algo interessante: “O consumo de clorofila não serve para nada”. “Motivo: as moléculas da substância não são absorvidas pelo organismo. Mas os defensores da ‘clorofila’ argumentam que, uma vez ingerida, a clorofila se quebra e libera magnésio.” Porém a Profa. Ursula rebate dizendo que “nem sempre há essa liberação de magnésio e, quando há, as suas quantidades são tão pequenas que não têm nenhum efeito”.

Não quero ser um estraga prazeres, mas não há literaturas científicas que digam que de fato um suquinho de clorofila, ou qualquer derivado, faça ou não benefícios à saúde.

O que sempre digo é: Uma alimentação equilibrada sempre fornecerá os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo. Não é preciso aderir à modismos para supostamente aumentar as concentrações de minerais, vitaminas, fibras, proteínas, carboidratos ou gorduras, o que vale sempre é o equilíbrio.

Um comentário:

Anônimo disse...

Não precisamos de clorofila, não fazemos fotossintese, nossa energia vem da oxidação dos alimentos!!!