sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Bioimpedância (ou Impedância Bio-Elétrica)


É um método muito utilizado em academias, clubes e consultórios para avaliar a composição corporal de gordura. A bioimpedância utiliza um aparelho que consegue medir a gordura do corpo através de uma corrente elétrica de baixa intensidade, que é imperceptível. Quanto maior a quantidade de água contida em um órgão, mais facilmente a corrente irá passar.

Assim, como a gordura possui pouca água, a corrente sofrerá uma resistência maior nos órgãos que têm mais gordura, ocasionando uma corrente mais lenta. Desta maneira, é feito o registro da corrente elétrica de acordo com a quantidade de água e de gordura presentes no corpo.

Para fazer essa avaliação, dois eletrodos são colocados nos braços e dois nos pés. Alguns cuidados devem ser tomados, para que o resultado seja perfeito. Assim, a pessoa avaliada não deve consumir alimentos e líquidos - especialmente bebidas alcoólicas e café - algumas horas antes do teste, nem mesmo realizar atividade física.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Estilo de Vida II - Estresse, Má Alimentação e Câncer


Hoje minha conversa é com as "meninas".
A notícia vem d elonge, mas ainda assim não deixa de ser preocupante. Recentemente alguns jornais publicaram que a incidência de câncer de mama na China tem aumentado e que dois fatores tem contribuído para tal: estresse e má alimentação.
Já havia citado anteriormente sobre os riscos de se levar uma vida estressante, porém, ao ler a reportagem, me vi na obrigação de mais uma vez alertar sobre o assunto.
A reportagem diz: "A incidência do câncer de mama aponta uma preocupante tendência de alta na China A combinação de uma dieta alimentar ocidental com o maior cansaço gerado pelo ritmo de vida e o estresse no trabalho originaram 200 mil novos casos ao ano(...)" "(...)a incidência e o índice de mortalidade do câncer de mama nas maiores cidades do país aumentaram em 37% e 38,9%, respectivamente, durante os anos 90(...)".
Como vêem, o progresso chinês não é tão "bom" assim. Aliás, há muito que o crescimento mundial, tanto econômico quanto populacional, tem trago danos terríveis, seja diretamente ou indiretamente.
Estamos vivendo numa era onde o que é mais relevante são os "bens materiais" e não o "bem comum".
Cobranças, metas, trabalho exagerado, refeições rápidas, pobres nutricionalmente e ricas em calorias e conservantes e demais produtos químicos que atuam como flavolizantes (sabor) e aromatizantes, sem contar a tão presente disputa de mercado, concorrência.
Quantos não desejariam ter dias mais longos? 30 horas ou mais? Para poderem fazer tudo o que devem num dia, além de descansar, fazer uma boa refeição etc.
Quantos aqui, mesmo quando estão de "folga", ainda estão trabalhando? Pensando no que farão no dia seguinte? No que deixaram de fazer? Ou no trabalho que farão ao chegarem em casa?
Enquanto isso, a saúde vai se degradando, o corpo literalmente suspirando.
Some-se a isso a presença do fumo, bebidas alcoólicas, falta de atividades físicas, ausência quase que completa de lazer, isso para dizer o mínimo.
Não precisamos de máquinas para nos substituir, porque já nos tornamos organismos mecanizados socialmente.
Estamos a cada dia recebendo alertas e a cada dia no acomodando, conformando e aceitando-os como normais.
É preciso rever, reavaliar seu estilo de vida, antes que seja tarde.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Estilo de Vida I - Estresse Alimentar


Você já deve ter lido ou ouvido que o estilo de vida que levamos pode ser prejudicial à nossa saúde muitas vezes. Uma vida estressante, por exemplo, pode acarretar diversos males à saúde, como por exemplo a hipertensão arterial. Em termos gerais, estresse (stress) significa qualquer agressão que nosso organismo sofra. Mas focarei este "artigo" nas "agressões alimentares". As mudanças econômicas que vem ocorrendo no mundo vem trazendo às populações um estilo de vida mais agressivo. Estamos cada vez mais vivendo próximo a exaustão completa do organismo. Essa exaustão é favorecida por diversos fatores, talvez o principal seja resumido numa palavra: concorrência. Em tudo na nossa vida estamos concorrendo. Seja numa prova de vestibular, concursos públicos, promoções no trabalho, disputas por mercados, vendas, etc. E muitas vezes o indivíduo deixa de lado as questões físicas para se "focar" na sua batalha pessoal diária. Quando isto ocorre, invariavelmente algum setor de sua vida sofre uma perda, muitas das vezes, um "setor vital". Um exemplo: pais que negligenciam a educação familiar de seus filhos. Mas não é disso que quero falar, mas da negligência alimentar. Quantas não são as reportagens que mostram que a cada dia o ser humano adota hábitos alimentares "fast-food", ou seja, lanches rápidos, refeições pequenas, altamente calóricas e baixíssimas em qualidade? Refeições ruins trazem sempre algum transtorno. O mais comum é o ganho de peso. Felizmente, nenhum ser humano é igual ao outro, assim alguns não sofrem deste mal, mas sofrem de outros males. Mais terríveis quanto o ganho de peso. Exemplo: úlceras, gastrites, esofagites, irritações intestinais, constipação, entre outros. Hábitos ruins, saúde ruim. Vida ruim. É preciso ter em mente que o que você faz, tudo, tem um preço, bom ou ruim. E, neste caso, vale um provérbio bíblico: "o que você planta, você colherá". Não tem como plantar um abacateiro esperando que dê manga, não é? Da mesma forma não se deve esperar que comendo mal (refrigerantes, sanduíches, salgados, doces, gorduras em excesso e diariamente) você venha "vender saúde", ou ter o corpo que sempre sonhou. Viva com saúde, reveja seus hábitos, reavalie sua vida, pese na sua "balança pessoal" se o estilo de vida que esta tendo é realmente adequado. Se tem dúvidas, procure um profissional de saúde e faça uma avaliação, mude antes que seja tarde, para que ninguém venha lhe "obrigar" a mudar para não continuar sofrendo ou algo pior.