quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Estilo de Vida I - Estresse Alimentar


Você já deve ter lido ou ouvido que o estilo de vida que levamos pode ser prejudicial à nossa saúde muitas vezes. Uma vida estressante, por exemplo, pode acarretar diversos males à saúde, como por exemplo a hipertensão arterial. Em termos gerais, estresse (stress) significa qualquer agressão que nosso organismo sofra. Mas focarei este "artigo" nas "agressões alimentares". As mudanças econômicas que vem ocorrendo no mundo vem trazendo às populações um estilo de vida mais agressivo. Estamos cada vez mais vivendo próximo a exaustão completa do organismo. Essa exaustão é favorecida por diversos fatores, talvez o principal seja resumido numa palavra: concorrência. Em tudo na nossa vida estamos concorrendo. Seja numa prova de vestibular, concursos públicos, promoções no trabalho, disputas por mercados, vendas, etc. E muitas vezes o indivíduo deixa de lado as questões físicas para se "focar" na sua batalha pessoal diária. Quando isto ocorre, invariavelmente algum setor de sua vida sofre uma perda, muitas das vezes, um "setor vital". Um exemplo: pais que negligenciam a educação familiar de seus filhos. Mas não é disso que quero falar, mas da negligência alimentar. Quantas não são as reportagens que mostram que a cada dia o ser humano adota hábitos alimentares "fast-food", ou seja, lanches rápidos, refeições pequenas, altamente calóricas e baixíssimas em qualidade? Refeições ruins trazem sempre algum transtorno. O mais comum é o ganho de peso. Felizmente, nenhum ser humano é igual ao outro, assim alguns não sofrem deste mal, mas sofrem de outros males. Mais terríveis quanto o ganho de peso. Exemplo: úlceras, gastrites, esofagites, irritações intestinais, constipação, entre outros. Hábitos ruins, saúde ruim. Vida ruim. É preciso ter em mente que o que você faz, tudo, tem um preço, bom ou ruim. E, neste caso, vale um provérbio bíblico: "o que você planta, você colherá". Não tem como plantar um abacateiro esperando que dê manga, não é? Da mesma forma não se deve esperar que comendo mal (refrigerantes, sanduíches, salgados, doces, gorduras em excesso e diariamente) você venha "vender saúde", ou ter o corpo que sempre sonhou. Viva com saúde, reveja seus hábitos, reavalie sua vida, pese na sua "balança pessoal" se o estilo de vida que esta tendo é realmente adequado. Se tem dúvidas, procure um profissional de saúde e faça uma avaliação, mude antes que seja tarde, para que ninguém venha lhe "obrigar" a mudar para não continuar sofrendo ou algo pior.

Nenhum comentário: