sábado, 31 de janeiro de 2009

Dieta Contra o Esquecimento


Corte no consumo de calorias melhora memória de idosos, comprova estudo alemão

Uma dieta pobre em calorias melhorou o desempenho de idosos em testes de memória (foto: Robbie Owen-Wahl). Se você, caro leitor, está fora de forma, saiba que este não é o único motivo para começar uma dieta. Um estudo alemão publicado na revista *PNAS* desta semana comprova que o corte no consumo de calorias é capaz de aumentar a memória de idosos, além de gerar significativa perda de peso e redução no índice de massa corporal.

A pesquisa confirma resultados de estudos anteriores feitos com ratos. Testes haviam mostrado que dietas pobres em calorias e ricas em ácidos graxos insaturados – como os encontrados no azeite de oliva e em peixes – ajudaram a melhorar o desempenho da memória dos animais no envelhecimento.

Para verificar se os mesmos efeitos ocorrem em humanos, pesquisadores da Universidade de Münster, na Alemanha, selecionaram 50 idosos saudáveis (21 homens e 29 mulheres), com idade média de cerca de 60 anos, alguns com peso normal e outros em excesso.

Os participantes foram divididos em três grupos. Para o primeiro, foi prescrita uma restrição no consumo de calorias de até 30%. O segundo foi submetido a um aumento no consumo de ácidos graxos insaturados de até 20%, sem que a ingestão de gorduras totais fosse alterada. O terceiro não sofreu alterações na dieta.

Antes das intervenções alimentares e três meses depois, os pesquisadores avaliaram a função cognitiva dos indivíduos. "Encontramos um aumento significativo dos registros de memória verbal após a restrição calórica", relatam no artigo. Os outros dois grupos não mostraram mudanças significativas na memória.

Memória, insulina e inflamações

Segundo os pesquisadores, esse aumento no desempenho da memória está relacionado com uma redução da atividade inflamatória e quedas nos níveis de insulina e da proteína C-reativa – que foram mais pronunciadas em indivíduos com melhor adesão à dieta.

Os resultados apontam um caminho para a investigação do papel da insulina e de inflamações no declínio cognitivo relacionado ao envelhecimento. "Nosso estudo pode ajudar a gerar novas estratégias de prevenção para manter as funções cognitivas na velhice", acreditam os pesquisadores.


Óleo de Peixe Contra Depressão

Estudo brasileiro reitera eficácia de ácidos graxos poli-insaturados em pacientes com Parkinson

Estudos epidemiológicos feitos há mais de uma década em várias partes do mundo têm apontado uma relação entre consumo de peixe e baixa incidência de casos de depressão. No Japão, Coréia e Chile, onde o consumo do alimento é elevado, essa incidência é consideravelmente menor que a observada em países como Alemanha ou Estados Unidos, cuja população ingere menos peixe e derivados.
Esses resultados foram corroborados por pesquisas do Departamento de Fisiologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) que mostraram que ácidos graxos poli-insaturados da família ômega-3, presentes no óleo de peixe, reduzem a depressão. O estudo foi realizado com um grupo de portadores da doença de Parkinson, que sofrem de depressão em 50% dos casos.
"A introdução do óleo de peixe na alimentação dos portadores de Parkinson que acompanhamos revelou-se boa opção terapêutica para combater a depressão, principalmente por ser um suplemento com poucos efeitos colaterais", disse a fisiologista Anete Curte Ferraz, coordenadora do estudo.
Os ácidos graxos da família ômega-3 podem ser encontrados em maior concentração em peixes e outros animais marinhos com elevado teor de gordura, especialmente os procedentes de regiões frias, como o salmão, a sardinha e o atum. Nozes e linhaça também são fontes da substância.
O óleo de peixe, como a maioria dos lipídios (gorduras), possui ácidos graxos em sua estrutura. Essas substâncias – principalmente os ácidos docosahexaenoico e eicosapentanoico, que participam de processos bioquímicos importantes – estão presentes na membrana dos neurônios e são necessárias para o desenvolvimento e o funcionamento de certas células do cérebro.
O resultado dos testes mostrou redução de 50% dos sintomas depressivos em 42% dos pacientes que consumiram óleo de peixe. "Só 6% dos que receberam placebo apresentaram redução expressiva da depressão", contou Ferraz. Como o número de voluntários que participaram do estudo é pequeno, não se pode, segundo ela, generalizar os dados obtidos para toda a população de parkinsonianos. "Mas eles apontam um resultado importante", destacou.
O mecanismo de ação antidepressiva do ômega-3 presente no óleo de peixe ainda é desconhecido, e a equipe da UFPR pretende avaliá-lo na próxima etapa do estudo. Isso será feito a partir do uso de modelos animais e por meio da análise do sangue de pacientes.
A depressão afeta cerca de 120 milhões de pessoas no mundo. Ela tornou-se bastante comum no século 20, e há estimativa de que uma em cada quatro pessoas vai sofrer algum transtorno neurológico durante a vida.
Embora o estudo da UFPR tenha verificado a ação do óleo de peixe para combater a depressão em portadores da doença de Parkinson, os pesquisadores acreditam que os ácidos graxos poli-insaturados da família ômega-3 possam ser efetivos contra a depressão causada por quaisquer circunstâncias. "Mas os efeitos do suplemento alimentar são temporários; perduram apenas enquanto são consumidos", ressalta a coordenadora do estudo.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Duas Escolhas


Luis é o tipo de cara que você gostaria de conhecer. Ele estava sempre de bom humor e sempre tinha algo de positivo para dizer. Se alguém lhe perguntasse como ele estava, a resposta seria logo: “Ah.. Se melhorar, estraga”.

Ele era um gerente especial em um restaurante, pois seus garçons o seguiam de restaurante em restaurante apenas pelas suas atitudes. Ele era um motivador nato. Se um colaborador estava tendo um dia ruim, Luis estava sempre dizendo como ver o lado positivo da situação.

Fiquei tão curioso com seu estilo de vida que um dia lhe perguntei: “Você não pode ser uma pessoa positiva todo o tempo”. “Como faz isso?” Ele me respondeu: “A cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo: ’Luis, você tem duas escolhas hoje: Pode ficar de bom humor ou de mau humor.’ Eu escolho ficar de bom humor. Cada vez que algo ruim acontece, posso escolher bancar a vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido. Eu escolho aprender algo. 

Toda vez que alguém reclamar, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida.”

“Certo, mas não é fácil - argumentei.

“É fácil sim” - disse-me Luis.A vida é feita de escolhas. Quando você examina a fundo, toda situação sempre oferece escolha. Você escolhe como reagir às situações. Você escolhe como as pessoas afetarão o seu humor. É sua a escolha de como viver sua vida.”

Eu pensei sobre o que o Luis disse e sempre lembrava dele quando fazia  uma escolha.

Anos mais tarde, soube que Luis um dia cometera um  erro, deixando a porta de serviço aberta pela manhã. Foi rendido por assaltantes.

Dominado, e enquanto tentava abrir o cofre, sua mão tremendo pelo nervosismo, desfez a combinação do segredo. Os ladrões entraram em pânico e atiraram nele. Por sorte foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital.

Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta ainda com fragmentos de balas alojadas em seu corpo.

Encontrei Luis mais ou menos por acaso. Quando lhe perguntei como estava, respondeu:

“Se melhorar, estraga”.

Contou-me o que havia acontecido perguntando: “Quer ver minhas cicatrizes?”

Recusei ver seus ferimentos, mas  perguntei-lhe o que havia passado em sua mente na ocasião do assalto. “A primeira coisa que pensei foi que deveria ter trancado a porta de trás”, respondeu. “Então, deitado no chão, ensangüentado, lembrei que tinha duas escolhas: ‘Poderia viver ou morrer’. Escolhi viver!”

“Você não estava com medo?” Perguntei.

“Os para-médicos foram ótimos. Eles me diziam que tudo ia dar certo e que ia ficar bom. Mas quando entrei na sala de emergência e vi a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado. Em seus lábios eu lia: ‘Esse aí já era’. Decidi então que tinha que fazer algo.

“O que fez?” Perguntei.

“Bem. Havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi: ‘Sim’. Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e gritei: ‘Sou alérgico a balas!’. Entre risadas lhes disse: ‘Eu estou escolhendo viver, operem-me como um  ser vivo, não como um morto!’.”

Luis sobreviveu graças à persistência dos médicos...  mas sua atitude é que os fez agir dessa maneira. E com isso, aprendi que todos os dias, não importa  como eles sejam, temos sempre a opção de viver plenamente.

Afinal de contas... “ATITUDE É TUDO”.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Obrigado






Bem,
só quero agradecer a TODOS que lembraram e mandaram suas felicitações por mais "uma" velinha que assoprei...
O bicho tá pegando... O "bagulho tá frenético!!!" hauhau
Mas é isso aí...
2009...
Ops...
"2000 INOVE"... 
mas os amigos são os mesmos e fiéis!
Valeu por cada email, telefonema, sms, código morse, telegrama, carta e sinal de fumaça!
EU AMO VOCÊS!
DEUS ABENÇOE A CADA UM EM DOBRO!

Frase do Dia


Ouvi esta frase hoje e achei-a "fantástica". Merece um "post"...rs

"A FILA ANDA...
A CATRACA GIRA
FICOU COM SAUDADES?
VAI PRO FINAL DA FILA!!!"

sábado, 24 de janeiro de 2009

Desabafo... Especial para Mulheres




"São 6h... O despertador canta de galo e eu não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede... Estou tão cansada... não queria ter que trabalhar hoje... Queria ficar em casa, cozinhando, ouvindo música, cantarolando, até... Se tivesse filhos, gastaria a manhã brincando com eles, se tivesse cachorro, passeando pelas redondezas... Aquário? Olhando os peixinhos nadarem... Se eu tivesse tempo... gostaria de fazer alongamento... Brigadeiro... Tudo menos sair da cama e ter que engatar uma primeira e colocar o cérebro pra funcionar. Gostaria de saber quem foi a mentecapta, a infeliz matriz das feministas que teve a estúpida idéia de reivindicar direitos de mulher... queria saber PORQUE ela fez isso conosco, que nascemos depois dela... Estava tudo tão bom no tempo das nossas avós... elas passavam o dia a bordar, trocar receitas com as amigas, ensinando-se mutuamente segredos de molhos e temperos, de remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, colhendo legumes das hortas, educando as crianças, frequentando saraus. ENFIM, a vida era um grande curso de artesanato, medicina alternativa e culinária. Aí vem uma fulaninha qualquer que não gostava de sutiã nem tão pouco de espartilho, e contamina várias outras rebeldes inconsequentes com ideias mirabolantes sobre "vamos conquistar o nosso espaço"!!! Que espaço, minha filha??? Você já tinha a casa inteira, o bairro todo, o mundo aos seus pés. Detinha o domínio completo sobre os homens, eles dependiam de você para comer, vestir, pra tudo!!! Que raio de direitos requerer? Agora eles estão aí, são homens todos confusos, que não sabem mais que papéis desempenhar na sociedade, fugindo de nós como o diabo foge da cruz... Essa brincadeira de vocês acabou nos enchendo de deveres, isso sim. E nos lançando no calabouço da solteirice aguda. Antigamente, os casamentos duravam para sempre, tripla jornada era coisa do Bernard do vôlei - e olhe lá, porque naquela época não existia Bernard do vôlei. PORQUE???..me digam PORQUE um sexo que tinha tudo do bom e do melhor, que só precisava ser frágil, foi se meter a competir com o macharedo? Olha o tamanho do bíceps deles, e olha o tamanho do nosso. Tava na cara que isso não ia dar certo!!! Não aguento mais ser obrigada ao ritual diário de fazer escova, maquiar, passar hidratantes, escolher que roupa vestir, e que sapatos combinar, que acessórios usar... tão cansada de ter que disfarçar meu humor, que sair sempre correndo, ficar engarrafada, correr risco de ser assaltada, de morrer atropelada, passar o dia ereta na frente do computador, com o telefone no ouvido, resolvendo problemas que nem são meus!!! E como se não bastasse, ser fiscalizada e cobrada (até por mim mesma) de estar sempre em forma, sem estrias, depilada, sorridente, cheirosa, com as unhas feitas, sem falar no currículo impecável, recheado de mestrados, doutorados, e especializações (ufffffffffffffffffff!!!!!!!). Viramos super mulheres e continuamos a ganhar menos do que eles... Não era muito melhor ter ficado fazendo tricô na cadeira de balanço? CHEGAAAAAAA!!!... eu quero alguém que pague as minhas contas, abra a porta para eu passar, puxe a cadeira para eu sentar, me mande flores com cartões cheios de poesia, faça serenatas na minha janela... ai, meu Deus, já são 6:30,tenho que levantar!..., e tem mais, quero alguém que chegue do trabalho, sente no meu sofá, coloque os pés pra cima e diga "meu bem, me traz um cafezinho, por favor?", descobri que nasci para servir. Vocês pensam que eu tô ironizando? To falando sério! Estou abdicando do meu posto de mulher moderna... Troco pelo de Amélia. Alguém se habilita?"

Crueldade???

"Miguxeitor"....o quê???

Sabe quando você encontra uma gatinha no orkut ou nas salas de chat, tá louco para puxar uma conversa mais percebe que ela não te entende porque você não fala miguxês?

Seus probrema se acabaram-se!

Basta utilizar esse rápido e prático tradutor Português > Miguxês com três níveis de complexidade.

Por exemplo, a frase “Olá amiguinhas, nem conto para vocês o que me aconteceu hoje!” em:

Miguxês Arcaico

olah amiguinhas, nem conto pra vcs o q me aconteceu hj!!

Miguxês Moderno

olah amiguinhas…nem kontu p 6 u ke me aconteceu hj!!!!!

Neo-Miguxês

Olah AMiGuinHaxXx…NEM konTU PRAH VuxXxeIxXx U Ki Me aconteceu Hj!!!!

Atenção: Utilize o Neo-miguxês apenas em condições extremas sob o risco de morte da língua portuguesa!

Clique aqui

Anabolizantes Maquiados

Um estudo feito no Estado de São Paulo pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL) concluiu que um em cada quatro produtos comercializados em academias de ginástica como suplementos nutricionais para praticantes de atividade física tem substâncias de natureza esteroidal não declaradas nos rótulos.
O trabalho analisou 111 produtos comercializados na capital e no interior paulista, apreendidos pelos serviços de vigilância sanitária locais.
Esteróides anabolizantes são drogas fabricadas para substituir a testosterona, o hormônio masculino fabricado pelos testículos que ajuda no crescimento dos músculos (efeito anabólico) e no desenvolvimento das características sexuais masculinas (efeito androgênico).

"A importância do estudo está na demonstração dos riscos que muitos atletas no Brasil correm ao consumir substâncias desconhecidas, ainda mais se tratando de drogas perigosas que oferecem efeitos colaterais muito variados", afirmou Maria Regina Walter Koschtschak, pesquisadora da Seção de Antibióticos do IAL.
Segundo ela, duas portarias de 1998 da legislação brasileira regulamentam os suplementos fixando identidade e características mínimas de qualidade, excluindo os produtos que contenham substâncias farmacológicas estimulantes, hormônios e outras substâncias consideradas como *doping* pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).
Consumo popular
De acordo com o trabalho, alguns dos fatores que contribuem para a explosão de consumo dessas substâncias são o apelo da publicidade, a prática do fisiculturismo e o culto exagerado ao corpo, que enfatiza o desenvolvimento muscular conhecido como vigorexia.
Além disso, a disponibilidade e o livre acesso pela internet aos suplementos nutricionais no comércio internacional e, no Brasil, o consumo nas academias de ginásticas sem orientação de profissionais de saúde resultaram na popularização do uso desses produtos por atletas profissionais e amadores.
"Como consequência da explosão do consumo dos alimentos para praticantes de atividade física e dos suplementos vitamínicos e minerais, estimativas mostram que o mercado mundial desses produtos movimenta cerca de US$ 46 bilhões por ano", contou Maria Regina.
Os hormônios precursores de testosterona apresentam efeitos androgênicos e forte atividade anabólica. "Teoricamente, essas substâncias aumentam a produção de hormônios masculinos por meio do incremento da concentração de precursores exógenos de testosterona. De acordo com os regulamentos do COI, esses hormônios estão classificados na categoria de esteróides anabólicos proibidos", explicou.
A pesquisadora destaca que, quando ingeridas sem orientação médica, essas substâncias podem causar problemas como impotência sexual, desordens menstruais, insônia, dor de cabeça, acne, aumento dos níveis de colesterol, problemas cardíacos, crescimento indevido de pelos, aumento de agressividade, engrossamento da voz, aumento da pressão sanguínea e até infarto do miocárdio.

"ELAS" Não Resistem à Fome

Monitoramento do cérebro mostra que mulheres têm mais dificuldade de controlar o impulso de comer

Você conseguiria resistir a esse hambúrguer? A chance é menor se for uma mulher, segundo cientistas americanos. O padrão de ativação cerebral dos homens indica que eles conseguem controlar melhor a vontade de comer.
Pense na sua comida preferida – aquela deliciosa lasanha, um bife suculento ou um irresistível *brownie* de chocolate. Agora, tente suprimir a sua vontade de comer. Você terá mais sucesso nessa difícil tarefa se for homem, segundo um estudo americano que monitorou a atividade do cérebro de indivíduos diante de suas comidas preferidas.
Mesmo proibidas de nutrir desejo pelo alimento, as mulheres não conseguiram deixar de ter vontade de comer, ao contrário dos homens, que conseguem controlar melhor a fome. Os resultados, publicados esta semana na revista *PNAS*, poderiam explicar a maior incidência de obesidade entre elas.
"Elas têm um controle cognitivo mais fraco das respostas do cérebro quando estimuladas pela comida em comparação aos homens", diz à *CH On-line* o médico Gene-Jack Wang, do Laboratório Nacional de Brookhaven (Estados Unidos), autor principal do artigo.
Mulheres são mais obesas
Segundo os autores, as descobertas feitas na pesquisa explicam porque a obesidade atinge principalmente as mulheres. "A dificuldade de suprimir o desejo de comer faz com que as mulheres tenham mais dificuldade de controlar o peso", afirma Wang. "Isso contribui para que a incidência de obesidade e de outros distúrbios alimentares seja maior entre elas."
Wang lembra que o estudo amplia o conhecimento sobre a obesidade, o que ajuda na prevenção e no tratamento da doença. "Vimos que o desenvolvimento da obesidade envolve múltiplos circuitos cerebrais", ressalta. "Isso sugere que a prevenção e o tratamento dessa doença deveriam ter uma abordagem ampla, que poderia combinar terapias com remédios e mudanças de estilo de vida."

Quais os Cuidados Básicos na Preparação dos Alimentos em Casa?

Um conceito básico, mas fundamental no cuidado com a preparação dos alimentos, é manter a higiene e a limpeza dos mesmos, do manipulador de alimentos e do ambiente no qual serão feitas as preparações.

Primeiramente, antes de manipular os alimentos, e durante a preparação, deve-se lavar as mãos. Os equipamentos, superfícies e utensílios a serem utilizados também devem ser corretamente higienizados.

Alimentos crus, principalmente carnes e peixes, devem ficar separados dos cozidos, assim como os utensílios utilizados para o manuseio.

Depois de prontos, os alimentos não devem permanecer em temperatura ambiente por mais do que duas horas. O armazenamento na geladeira pode durar até cinco dias, ou menos dependendo das características do alimento, sob temperatura ideal de 4ºC. É importante que os alimentos sigam a seguinte disposição na geladeira, visando à não-contaminação de uma preparação para outra: na prateleira inferior ficam os alimentos crus; na superior, os alimentos cozidos e prontos para o consumo e nas prateleiras intermediárias, armazenar os alimentos semi-prontos.

Quanto à etapa de descongelamento: os alimentos não devem descongelar à temperatura ambiente. Existem três maneiras para este processo: sob refrigeração; em água abaixo dos 21ºC por até quatro horas ou no forno de microondas, quando o alimento for submetido à cocção imediatamente após o descongelamento.

Vale lembrar que a água utilizada nas preparações deve ser filtrada ou fervida. Os vegetais, legumes e frutas que são consumidos com a casca devem ser higienizados com água sanitária própria para este fim, obedecendo a diluição de 10 ml ou 1 colher de sopa rasa para 1 litro de água.

domingo, 18 de janeiro de 2009

É Possível

Recentemente li uma reportagem bem interessante de uma mulher que perdeu 102Kg sem cirurgia! Incrível, não? Imagine isso, consegue?
Pois isto é real!
A mulher em questão chama-se “Sílvia Bonini Regiani” e sua história é incrível.
Em decorrência de uma história alimentar “ruim” e os resultados que ela trouxe para sua vida (diabetes tipo 2, hipertensão e hipotireoidismo), o programa de redução de peso que ela adotou impedia a adoção de inibidores de apetite ou redução de estômago, por exemplo. Então, seu programa foi o mais tradicional possível, ou seja, reeducação alimentar e atividades físicas!
Lições de uma ex-obesa
Por entender que a luta contra a balança é mesmo bem difícil e admitir que muitas vezes pensou em desistir, Sílvia dá algumas dicas para quem quer vencer a obesidade.
- O primeiro passo é assumir o seu peso. Diga "eu tenho 180 quilos, não estou feliz e quero ser melhor";
- Não ter medo de enfrentar o processo com a ajuda de um psiquiatra. Controlar a depressão e a ansiedade é fundamental;
- Não ter medo de abrir o jogo com amigos e família para exigir respeito deles. Não tenha medo de falar o que está se passando, que você está lutando contra isso;
- Mesmo que erre, mesmo que desista em algum momento, tente recuperar as forças. Levante a cabeça e siga em frente.

Leia mais sobre a história da Silvia clicando "aqui" e "aqui"..rs

sábado, 17 de janeiro de 2009

Mais um...

Sem "apologias", mas são Fantásticos os Comerciais da Heineken.

Got Milk?
















Acho tão importante e criativo as campanhas para consumo de leite nos EUA que resolvi postar alguns destes cartazes, a grande maioria com famosos, para "conscientizar" os leitores (em especial as leitoras) da importância de se consumir leite om frequência.

Cálcio: Um Grande Aliado da Mulher na Prevenção Contra a Osteoporose




Ao longo da vida, o corpo humano passa por diversas mudanças, inclusive as que caracterizam o processo de envelhecimento, que inclui perdas naturais da massa óssea. Esta perda está diretamente relacionada às mudanças nas dosagens hormonais. Com isso, há uma perda considerável do potencial de mineralização (depósito de minerais) dos ossos, fator de risco importante para o desenvolvimento da osteoporose.

Levando-se em consideração que o aporte de cálcio no organismo feminino é relativamente menor, as mulheres adultas, principalmente aquelas que se aproximam da meia idade, devem investir em uma alimentação mais enriquecida com esse mineral, não abrindo mão de leite e seus derivados (queijo, iogurtes, coalhada, etc), vegetais de folhas verdes escuras (brócolis, couve-flor, espinafre e escarola), gema de ovo, sardinha, ostra e açaí.

Contudo, não se deve consumir os alimentos lácteos junto a cereais matinais, como aveia, por exemplo, já que estes prejudicam a absorção do cálcio pelo organismo devido ao ácido fítico presente em sua composição, que se liga ao cálcio e o leva consigo na eliminação. Outro que não deve ser consumido junto ao mineral é o ácido oxálico, pois forma pequenos cristais sólidos que são eliminados do organismo.


Vitamina D

Como a alteração dos hormônios femininos influencia o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea, de maneira a enfraquecê-la, a vitamina D é outra aliada das mulheres nesta luta contra a osteoporose. Responsável pela absorção do cálcio nos intestinos, essa vitamina pode minimizar esse enfraquecimento e auxiliar no restabelecimento da mineralização óssea da paciente. Produzida a partir da ação dos raios solares na pele, ela também pode ser encontrada em leites fortificados.

Para as pessoas com dieta deficiente em cálcio e vitamina D, a suplementação direta feita com comprimidos à base de cálcio é uma boa opção para reduzir os riscos de possíveis fraturas. 

Mas a dieta balanceada e rica em cálcio, acompanhada de exercícios físicos leves feitos regularmente ainda é a melhor opção para reduzir o risco de fraturas osteoporóticas.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Sementes das Frutas Têm Alto Valor Nutricional

Olá...
2009 já começou e somente agora tomei coragem para retomar as postagens no Blog.
Hoje quero "compartilhar" um artigo bacana que recebi, sobre o uso de sementes para prevenção e tratamentos de algumas doenças.

"As sementes da maioria das frutas são ricas em nutrientes e ajudam na prevenção de várias doenças. Veja como você pode consumi-las em casa.

Luciana Kraemer Porto Alegre

Apesar de rejeitadas por muita gente, as sementes são riquíssimas em nutrientes – tanto é assim, que elas são as responsáveis por gerar uma nova planta. 

A nutricionista Maribel Melos explica que a semente da melancia é rica em ácidos graxos que previnem doenças cardiovasculares. "Ela tem uma ação vasodilatadora, tem óxido nítrico. É interessante para as pessoas com pressão alta, por exemplo", diz. 

Rica em cálcio e magnésio, a semente do melão ajuda a fortalecer os ossos de crianças e adolescentes e de quem sofre de osteoporose. Da mesma família ainda tem a abóbora, que contem vitamina C e previne o envelhecimento precoce. "A semente tem um teor protéico, então é uma forma até de complementar a alimentação de pessoas vegetarianas ou que comem menos carne", explica Melos. 

As sementes das frutas cítricas são um remédio para a saúde do intestino. "Ela mantém o trato intestinal asséptico, impedindo que verminoses ocorram", diz a nutricionista. 

Para tirar proveito das sementes na saúde o segredo é o preparo. O primeiro passo é lavar bem as sementes, com a ajuda de um coador. Depois desidrate levando ao forno, que deve estar quente, mas desligado, por até 30 minutos. Guarde tudo num pote no congelador. Quando tiver acumulado bastantes sementes, e só triturar. 

Depois de triturada, a mistura fica com uma consistência semelhante ao do farelo de aveia e pode ser usada pronta em cima de saladas, frutas e sucos, sem alterar o seu sabor. A farinha, que deve ser mantida na geladeira, também pode ser usada em pratos do dia-a-dia. "Seria interessante para enriquecer bolos, suflês, refogados. Depois de pronta, a farinha pode ser consumida até em cima do feijão, fica muito bom", sugerente Maribel Melos. 

Para um bom aproveitamento nutricional, no caso da farinha de sementes de melão, melancia e abóbora, o aconselhável é comer duas consumir de sopa por dia. Já para a mistura de sementes de frutas cítricas – esta sim, mais amarga – uma colherinha de chá é suficiente. É uma fórmula barata, que faz bem para a saúde e ainda evita o desperdício."