sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Orientação de Nutricionista É Mais Eficaz no Tratamento de Doença Cardíaca


Um estudo canadense mostrou que pacientes com doença cardíaca, não internados, tiveram redução significativa na ingestão de sódio após três meses de orientação nutricional promovida por nutricionista em comparação com pacientes que receberam orientação nutricional apenas por meio de folheto informativo.

Os pacientes foram divididos em dois grupos: os que receberam orientação nutricional por um nutricionista e os que tiveram orientação por meio de folheto informativo. Para ambos os grupos foi prescrita a restrição no consumo de sódio, de 2 g/dia, e foram fornecidos materiais educativos sobre a ingestão de sódio, porém o grupo orientado por nutricionista teve duas consultas com explicações mais detalhadas. Depois de três meses, todos os participantes fizeram um recordatório alimentar de três dias e teste de sódio urinário para que, dessa forma, sua ingestão de sódio fosse medida pelos pesquisadores.

“Sabemos que a modificação de hábitos alimentares é o padrão de terapia na maioria dos programas realizados para esses tipos de pacientes, e que a restrição na ingestão de sódio é um dos principais assuntos a serem abordados”, explicam os autores. “A experiência do nutricionista permite que detalhes da alimentação no dia-a-dia sejam esclarecidos, como em situações de comer em restaurante ou em eventos sociais, dentre outros. Dessa maneira, o paciente consegue incorporar as orientações em seu hábito alimentar”, relatam os pesquisadores.

Os autores reconhecem que não sabem se esses resultados podem durar por longos períodos. Talvez, em alguns casos, haja a necessidade de mais orientação, por isso consideram um ponto fraco de seu estudo o curto período de acompanhamento. O custo para manter um acompanhamento nutricional pode não torná-lo disponível para a população em geral, mas nota-se a importância de sua atuação para a saúde.

Nenhum comentário: