quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Sociedade Atual Dispõe de Mais Fatores Que Servem de Gatilho Para a Anorexia

Na internet, meninas brincam com bonecas virtuais que tomam inibidores de apetite

O modelo de mulher magra seguido pela sociedade atual é apontado como uma das possíveis causas entre as muitas que levam à anorexia nervosa. "As pressões sociais para que as pessoas, principalmente as mulheres, se enquadrem num padrão de beleza geram preocupações extremadas com a imagem corporal. Essa preocupação constante com o peso pode ser muito prejudicial", destaca Ellen Simone Paiva, endocrinologista e nutróloga.

Apesar de a anorexia ser uma doença de causa desconhecida, a exposição a esses padrões rigorosos da sociedade atual exige atenção. Com uma imagem corporal idealizada, o ambiente fica mais propício ao aparecimento dos transtornos alimentares.

De acordo com a endocrinologista Glaucia Duarte, a vaidade e o reconhecimento do próprio corpo são típicos da adolescência. Os sinais de alerta surgem com os exageros. Quando o rigor entra em cena, a atenção dos pais sobre o adolescente precisa ser redobrada. Como exemplos, Glaucia cita a extrema insatisfação com o corpo e a busca incessante pela perda de peso.

Mais um alarde apontado por Ellen é a desproporção entre a forma física apresentada pela pessoa e a maneira como ela se enxerga. "Mesmo quando apresentam um peso abaixo do normal, as pessoas que se preocupam demais com a aparência não ficam contentes. É comum os pacientes com anorexia alegarem não querer se tornar ícones de beleza, dizem apenas querer se livrar do excesso de peso", relata.

A psicóloga Vanessa Portão ressalta que, quando a imagem corporal do adolescente está distorcida, ele sente vergonha do próprio corpo. "Eles temem ser chamados de gordo e usam roupas largas, para se esconder", diz.

Afastando os fatores de risco
Além dos padrões atuais de beleza espalhados pela mídia, existem sites, blogs e grupos virtuais voltados ao estímulo da anorexia. "Todas estas variações disponibilizadas na internet podem, sim, atuar como aval para meninas com predisposição aos transtornos alimentares", informa a especialista Ellen Simone Paiva.

Ainda de acordo com ela, um novo jogo online que encoraja meninas a colocar suas bonecas virtuais em dietas e a levá-las a uma clínica que realiza cirurgias plásticas vem causando polêmica na Grã-Bretanha.

Desde seu lançamento, em fevereiro de 2008, mais de 200 mil pessoas já se cadastraram no site Miss Bimbo (www.missbimbo.com). Na pagina inicial, as meninas (a maioria entre 9 e 16 anos) são incentivadas a criar as bonecas mais legais, ricas e famosas do mundo. Para alcançar o objetivo, elas usam a moeda virtual usada no site para comprar roupas, fazer cirurgias e comprar anorexígenos. Tudo, segundo o próprio site, para que as bonecas possam alcançar a fama.

"Pais e profissionais de saúde já apontam o website como uma ameaça, em vez de uma brincadeira. O jogo passa uma mensagem completamente equivocada sobre beleza e sucesso para crianças e jovens", alerta a endocrinologista e nutróloga.

Vanessa Portão lembra que a internet também desponta como um meio de troca de informações. "Eles compartilham dietas e formas de perder peso mais rapidamente", fala sobre as pessoas que passam por transtornos alimentares. Como conselho, a profissional destaca que os pais precisam estar atentos aos hábitos dos filhos, além de conhecer os locais que eles freqüentam e quem são suas companhias.

Já em relação à influência das amizades no desenvolvimento da anorexia, Ellen frisa que dificilmente o convívio com amigos desponta como causa do transtorno. "A doença tem raízes psicopatológicas bem definidas e, geralmente, se associa a outros distúrbios de esfera psíquica". Glaucia afirma, porém, que na adolescência existe a preocupação em ser aceito e fazer parte de um grupo. Ligadas a outros fatores emocionais desencadeantes do transtorno alimentar, então, as amizades podem tornar o ambiente mais propício à doença.

Fique atento aos sinais da doença

1. Preocupação insistente com o aumento de peso;
2. Interesse fora do comum por dietas, exercícios e quantidade calórica dos alimentos;
3. Insatisfação com a própria imagem;
4. Fixação em padrões de beleza ligados à moda

Fonte: Minha Vida

Nenhum comentário: