quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Barriga de Tanquinho ou de Chopp?


Parece difícil se livrar daquele antiestético voluminho de chopp, mas com esforço e persistência é possível chegar lá A correria que faz parte dos dias atuais é justificativa para muita gente cair na inatividade. Junta-se uma pitada de alimentação inadequada e uma açãozinha da genética nesse caldeirão e está criada a receita para aquela saliente e incômoda barriguinha que é a reclamação de muitos homens.

E já não adianta apenas o futebol de fim de semana ou uma corrida no parque mais próximo para eliminar o problema. Por mais suor que se desprenda nessas atividades, o volume continua ali, causando insatisfação e, às vezes, embaraço. Não importa também ser magrinho, apresentar peso normal de acordo com o índice de massa corporal (IMC). Um indivíduo pode medir 1,80 m e pesar 70 quilos, o que aparentemente o qualifica com um porte invejável. No entanto, pouco vale quando alguns quilinhos extras estão estrategicamente localizados na região abdominal. Triste, mas verdade.

E o pior: como é suado perder tão ingrato excesso quando não se tem orientação adequada…
Lamúrias à parte, a notícia boa é que é possível sim obter aquela barriguinha chapada, tipo tanquinho, cheia de gominhos, que tanto atrai sua parceira quando aquele modelo ou ator aparece na tevê sem camiseta. Ela pode até já ter dito que não liga para isso e que há coisas mais importantes. Saiba que ela disse a verdade na segunda parte da frase e mentiu na primeira.

No fundo, todas elas sonham com o homem perfeito, o que inclui, entre outras coisas, intelecto, boas maneiras e, claro, corpo perfeito. Para o consolo do nosso leitor, de tudo que elas desejam em nós, ter o corpo sarado é a parte mais fácil. Portanto, não há por que desanimar agora.

SIM, É POSSÍVEL

Para o professor da Bio Ritmo, Rodrigo Spinel, para conseguir a sonhada barriga tanquinho não tem mistério. “O segredo é conciliar exercícios aeróbios com exercícios abdominais e alimentação equilibrada”, revela.


Tudo bem, o leitor pode dizer: “Isso todo mundo diz”. E é fato. Mas o problema que quem reclama de gordurinhas localizadas está falhando em um ou mais desses conselhos, certo? Então, segue com a palavra, Spinel. “Os resultados são significativos, mas variam de pessoa para pessoa. Se alguém apresenta apenas uma leve saliência, com trabalho correto e regularidade é possível fazer com que ela desapareça em três ou cinco meses, sendo que já é possível ver os resultados entre 45 e 60 dias”.

Parece difícil se livrar daquele antiestético voluminho de chopp, mas com esforço e persistência é possível chegar lá


Imponha metas

Não é tanto tempo assim. Portanto, a primeira coisa a fazer é ter isso como meta e trabalhar tendo o suporte e as orientações de um profissional de educação física. A segunda é respeitar os próprios limites. A carga de atividade inicial deve ser baixa, o cuidado para que os exercícios não interfiram na coluna lombar deve ser constante. Do contrário, do que adianta ganhar uma barriga tanquinho e, de brinde, um consulta no ortopedista?

Quanto ao número de sessões, o novo atleta deve reservar na agenda pelo menos três idas à academia por semana, em dias alternados. “Deve-se fazer pelo menos 30 minutos de exercícios aeróbios, como pedalar ou caminhar, e dar um enfoque ao abdome com pelo menos 10 minutos de exercícios específicos para a região. Em seguida, mais 20 ou 30 minutos de treino normal, voltado para o resto do corpo”, explica Spinel.
Como o músculo abdominal é igual a outro qualquer do corpo, não é segredo a forma que os profissionais de educação física buscam trabalhá-lo.

Para que ele apareça é preciso, de antemão, fazer com que o tecido adiposo seja eliminado, e promover, em seguida, o seu desenvolvimento com exercícios específicos.
Apesar de ser formado por regiões diferenciadas – reto abdominal, oblíquos e transversos –, alguns especialistas defendem que todas elas se aproveitam das atividades abdominais, independente do tipo.

Na Companhia Athletica, uma atividade destinada àqueles que buscam chapar a barriga é o Power abs, um conjunto de exercícios com pouca repetição. “Investimos na qualidade de execução de cada exercício, que deve ser muito boa para recrutar mais fibras e promover a hipertrofia. Trata-se de um programa eficiente e seguro, que preserva coluna e vértebras”, explica Andréa Ersatti, professora da academia.


Apenas a parte do abdome é trabalhada por 15 ou 20 minutos, com exercícios que podem ser feitos no colchonete, na bola suíça ou na prancha. “Se o aluno fizer tudo o que aconselhamos, que inclui ainda caminhada, natação, corrida e bike, em três meses já conquistará um excelente resultado”, afirma Andréa.
Enfim, não é um período tão grande para quem já convive há muito tempo com uma típica barriguinha de chopp. Então, está esperando o quê? Mexa-se!

Como chegar lá

Adiante o jantar: evite comer tão tarde à noite, que é justamente o período quando menos se pratica atividade física. O recomendado é fazer essa refeição de duas a três horas antes de dormir.
Equilíbrio
: o melhor caminho é sempre a alimentação balanceada. Das três principais refeições do dia devem fazer parte carboidratos, carnes, frutas e legumes. Os açúcares e doces também são necessários, mas, como são energéticos, devem ser consumidos com moderação.

Junk food: frituras e alimentos gordurosos, sanduíches, batatas fritas, bolachas, pipoca amanteigada, salgadinhos e doces não fazem parte de nenhuma dieta saudável. Então procure evitá-los, ainda mais no intervalo entre as refeições.
Atitude
:exercícios são fundamentais, mas devem ser feitos com orientação adequada. Dessa forma, atinge-se resultados de forma muito mais rápida e segura.

Um comentário:

chopp disse...

Com certeza ter uma barriga de tanquinho seria muito bom, mas em primeiro lugar vem a saude, temos q vigiar nossa alimentação...