terça-feira, 6 de julho de 2010

Farinha de Berinjela Pode Evitar Obesidade e Doenças Cardiovasculares

Nutricionistas do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC-UFRJ) dirigem suas pesquisas para um alimento ainda pouco conhecido, porém importante para reduzir fatores de risco de doenças cardiovasculares, e para regulação da gordura corporal e visceral: a farinha de berinjela. “O Centro de Pesquisa em Nutrição Clínica (Cepnuc-UFRJ) tem como principal objetivo o estudo de alimentos que possam atuar de forma eficaz no tratamento nutricional da obesidade. Com isso, esperamos que a perda de peso ocorra de forma mais acentuada e mais rápida com a inclusão de suplementos alimentares, como a farinha de berinjela, na dieta”, diz a nutricionista Wânia Lúcia Araujo Monteiro, professora do INJC.
O estudo realizado pelo INJC é o primeiro do Brasil a relacionar a farinha de berinjela com tratamento contra a obesidade. “Há algum tempo atrás, muito foi falado sobre o provável benefício da berinjela no tratamento da hipercolesterolemia (colesterol alto), porém os resultados foram controversos”, relata Wânia.
A especialista explica por que o alimento possui tanta importância na pesquisa. “A farinha de berinjela se destaca por seu elevado teor de fibras e pelo baixo conteúdo em lipídios. Além disso, é popularmente conhecida pelas suas propriedades nutracêuticas (de caráter nutritivo e farmacêutico), auxiliando a redução do risco de doenças coronarianas. A coloração arroxeada da casca da berinjela é atribuída à grande quantidade de flavonóides, substâncias que possuem propriedades antioxidantes e contribuem para o sabor da berinjela.”
Segundo a nutricionista, o alto teor de fibras contido no alimento leva a redução da ingestão energética e ao aumento do tempo de esvaziamento gástrico, o que faz com que a farinha de berinjela esteja presente em dietas para redução da obesidade. Além disso, a farinha auxilia na prevenção de doenças, principalmente as relacionadas ao excesso de peso. “Vários estudos têm mostrado a importância da ingestão de flavonóides no combate a doenças cardiovasculares (DCV).”
O consumo da farinha de berinjela, porém, ainda é pouco comum e seu comércio bastante limitado. “No início do nosso estudo tentamos obter a farinha de berinjela pelo modo de extração da água através do seu aquecimento. Porém, isso não foi possível, pois a técnica não deu certo. Dessa forma, entramos em contato com uma empresa que comercializa a farinha de berinjela no mercado e fizemos uma parceria para utilização do alimento em nossa pesquisa. Mas a comercialização dessa farinha ainda é escassa. A empresa que nos doou é a única do mercado a comercializá-la. Seu preço, porém, não é caro, podendo ser comprado por várias classes sociais”, expõe a professora.
A farinha de berinjela não é somente um importante auxiliar no combate à obesidade e uma importante fonte de fibras, mas também um alimento agradável para completar as refeições diárias. “A farinha de berinjela é bem gostosa. Ela tem o sabor bem característico da berinjela. Acho seu sabor muito melhor que a farinha de mandioca, por exemplo”, recomenda Wânia.

Aprenda a fazer em casa a Farinha de Berinjela. Clique aqui para ver a receita.

Nenhum comentário: